terça-feira, 23 de maio de 2017

Alguém falou em festa?


Conforme tinha prometido no último post, cá estou para partilhar o look que usei na comunhão de um dos meus sobrinhos.

Felizmente esteve um dia de muito calor porque eu tinha decidido que ia usar este vestido, quer chovesse quer fizesse sol:






Esta foi uma daquelas compras que fiz por impulso. Lembro-me que andava no site do Mango a navegar num dia em que não devia de ter muito que fazer e pow! deparei-me com ele.

Em saldos.

Com o meu nº disponível.

Portanto em 2 minutos já era meu, não havia como passar ao lado. Quando chegou ás minhas mãos ( 3/4 dias depois) eu percebi logo o quão inteligente foi esta compra : o vestido é lindo, de uma qualidade ótima, com um corte que assenta bem e que dá um ar super sofisticado.

Este vestido em saldos custou 19€ (não me odeiem p.f….se conseguirem) mas inicialmente custava cerca de 60€.

Só que há aqui uma nuance muito importante: eu comprei este vestido no pico do Inverno, quando só pensamos em lãs e caxemiras, em camisolas de gola alta e gorros. Ou seja, nada seria mais improvável de comprar do que um vestido branco, de seda, e que grita Verão por todos os lados.

Mas eu estou sempre a antecipar o futuro e achei que um dia ele iria ser muito útil. E, lá está! o dia chegou e cá estou eu para provar que não devemos deixar para amanhã o que se pode comprar hoje.

O MQT ( Mais-que-tudo, lembram-se?) costuma dizer muitas vezes que eu tenho stock de roupa e sapatos para abrir uma Zara.

Eu respondo o óbvio: só tenho o que preciso. Posso é não precisar exatamente naquele dia, semana ou mês imediato. Mas o dia e hora de cada peça há-de chegar, disso não tenho duvidas.

Ora, lamento informar que já não vão conseguir um vestido igual a este. Mas também já vos deixei aqui algumas sugestões para não derramarem uma só lagrima com o desgosto. Também fiz link de dois vestidos brancos lindoooossss por baixo das fotos. Quem é amiga, quem é?!

Espero que gostem e prometo que ainda vou apresentar outro look de festa porque ainda me resta mais uma comunhão este ano.


Xi-❤️


Isabel

 Ps: as fotos são poucas porque os meus fotógrafos habituais baldaram-se ao trabalho e só quiseram socializar. #boyswillbeboys



#English


Did someone mentioned party?


As I had promised in the last post, here I am to share the look I weared in the communion of one of my nephews.

Luckily it was a very hot day because I had decided that I would wear this dress, no matter what the weather would look like on this day:






This was one of those purchases that I made on impulse . I remember that I was scrolling at Mango’ site, on a day when I should not have much to do, and pow! I came across this dress.
On sale.

With my size available.

So, in 2 minutes it was already mine, there was no way to let it pass. When it came to my hands (3/4 days later) I realized just how clever this purchase was: the dress is gorgeous, made with great quality, with a cut that sits well and gives a super sophisticated look.

This dress on sale was € 19 (do not hate me, plesase! ... ) but initially cost about € 60.

But here is a very important nuance: I bought this dress in the peak of winter, when we only think of wool and cashmere, high necked sweaters and hats. That is, nothing would be more improbable to buy than a white, silk dress that shouts summer on all sides.

But I am always anticipating the future and I thought that one day it would be very useful. So, there it goes! The day has come and here I am to prove that we should not leave for tomorrow what we can buy today (right?!).

My everything-and-more, aka hubby, says too often that I have stock of clothes and shoes to open a Zara store.

I answer the obvious: I only have what I need. I may not exactly need that day, week, or month. But the day and hour of each piece will arrive, of that I have no doubt.

Well, I'm sorry to inform you that you're not going to get a dress like this anymore. But I have already given you here some suggestions to wear on party season so you won't shed a single tear with disgust.  I linked two similar white dresses bellow the photos too : who's your bestie?! :)

I hope you enjoy it and I promise that I will post another party look soon because I still have one more 1st communion this year ( Yei!!!!).

Love,

Isabel

PS : These are the photos I could get from my usual photographers because all they did was socialize and talk about football, cars and vídeo games. #boyswillbeboys















 



Vestido/ Dress, Mango ( similarsimilar )
Sapatos / Shoes, Zara ( similar )
Carteira / Bag, Michael Kors
Óculos Sol / Sunglasses, Missoni
Brincos/ Earrings, Parfois


quinta-feira, 11 de maio de 2017

Party season is on





Estamos no mês que dá inicio á época dos casamentos, batizados e comunhões. Estas festividades concentram-se todas habitualmente nos meses de Maio a Setembro muito provavelmente por causa do tempo: os dias são mais longos, são mais quentes e existe mais disposição para conviver do que nos meses de Inverno.

Eu gosto de uma boa festa: pelo facto de estar com amigos que já não vejo há uns anos, ou daquelas que reúnem amigos de sempre e para sempre : é tão bom, não é?

Seja qual for a festividade, festa é festa e é sempre uma ótima oportunidade para dar um up ao visual do dia-a-dia. Eu não dou dada a muito formalismos, (já falei disso aqui), mas gosto de ter uma boa desculpa para ter de procurar um look compatível com a ocasião.

É diferente se estamos a falar de uma festa de casamento ou de um batizado e/ou comunhão do sobrinho/afilhado/filho-de-bons-amigos; é diferente também se somos apenas mas um convidado ou se somos a madrinha da noiva ou da criança em questão. Mas, em geral, se nos sentirmos á vontade com o que temos vestido é suficiente.

Eu sou apologista de que devemos ter no closet uma ou duas (ou três, ou quatro, vá…) peças mais especiais para estas ocasiões. Eu tenho uma pequena seleção de peças que, em último caso, nunca me deixaram ficar mal (por exemplo, se o céu desabar em chuva e não puder usar o vestido que tinha comprado para a ocasião ou se, no dia D, o TAL vestido já não me ficar tão bem como me parecia…) – São os chamados “valores seguros”.
Ora, uma coleção destas faz-se ao longo dos tempos, não é de um dia para o outro.
A minha é composta quase em exclusivo por peças pretas (vestidos e jumpsuits) mas também tenho umas peças brancas (tops de seda e blusas mais “elaboradas”). Ainda este ano vou fazer um post com uma destas peças, prometo! (a 1ª comunhão do meu querido afilhado está no horizonte).
Ora, como sei que alguém, há-de ter de matar a cabeça com este assunto de escolher a roupa perfeita para o casamento de uma amiga, para o batizado de um sobrinho ou para a comunhão de um filho ou de um afilhado, ficam aqui as minhas sugestões.
Eu usaria qualquer uma para qualquer ocasião (casamento/batizado ou comunhão) porque na minha cabeça não existe esse “código de conduta” que restringe cores e padrões aos convidados.

A minha regra é o bom senso e, como tal, aqui ficam os meus favoritos.

Espero que gostem e que vos sirva de inspiração.
 ( Já agora quero saber qual é o vosso favorito, ok?)

 

Xi-❤️!

 

Isabel



 

#English

 



 

Here we are, in May. This means the beginning of the weddings, baptisms and communion’s season. These festivities are usually concentrated between May and September most likely because of the weather: the days are longer, warmer and there’s more disposition to be outside, to live together, than in the winter months.
I like a good party: being with friends that I haven’t seen for a few years, or those who gather ever-and-forever friends, you know?
Okay, whatever the festivity, a party is always a party and is always a great opportunity to give an up to the day-to-day look.

Even I don’t give much formalism to these occasions (I've already mentioned it here), I love to have a good excuse to search for a new outfit compatible with the occasion.
It is different if we’re talking about a wedding party or a christening and / or a first communion of the nephew / godson / son-of-good-friends; It is also different if we are only a guest or if we are the godmother of the bride or of the child in question.

But, in general, if we feel comfortable with what we’re wearing, enough is enough.
I am an apologist that we should have in the closet one or two (or maybe three, or four…) more special pieces for these occasions. I have myself a small selection of pieces that, in the last call, never let me look bad (for example, if the sky collapses in rain and I can’t wear the dress I had bought for the occasion or if, on D day, THE dress no longer look as good as I thought ...) - These are the so-called "safe values".
Anyway, a collection of these items is made over time, not from one day to the next.
Mine is composed almost exclusively of black pieces (dresses and jumpsuits) but I also have some white pieces (silk tops and more "elaborate" blouses) and one red dress (true!).

Still this year I'm going to make a post with one of these pieces, I promise! (The 1st communion of my beloved godson is on the horizon).


Now, since I know that there’s always someone that will have to overthink about this so important subject of choosing the perfect outfit for a friend's wedding, for the baptism of a nephew or for the communion of a son or a godchild, I leave here my suggestions.

I would wear all of them for any of the occasions (marriage / baptism or communion) because, in my head, there is no such thing as a "code of conduct" that restricts colors, patterns or lengths to people who will join a party like these.
My rule is common sense, and as such, here are my favorites.
I hope you like them and that it inspires you.

( I would love to know what's your favorite, ok?!)

 
Love,

 
Isabel































domingo, 7 de maio de 2017

Amar até perder o fôlego

                  



Ao fim de 40 anos de vida, e quase 11 de experiência como mãe, eu chego á conclusão que é muito mais fácil ser filha do que ser mãe. Eu adoro ser filha da minha mãe (e do meu pai também mas hoje não é o teu dia querido pai, por isso…). A minha mãe é a pessoa mais altruísta, mais fantástica e a melhor pessoa que conheci até hoje. Eu gosto muito de ser “outra vez pequenina” e, sempre que posso, de me atirar para o colo da minha mãe porque é o sítio mais seguro que conheço. Vocês sentem o mesmo?!

“A vida não traz um manual de instruções mas traz uma mãe.”

Eu li uma frase deste género algures, não sei bem se com estas palavras exactas, mas com este sentido, (já não me lembro onde, a minha cabeça já não é o que era…) e sorri para mim. Que grande verdade de La Palice.

Para os meus filhos, eu sei tudo e resolvo tudo: sou uma espécie de super mulher em saltos altos. “ Vai correr tudo bem” é o que mais lhes digo (e a mim mesma, muitas vezes, também…). Às vezes estou histérica por dentro, a colapsar de nervos, sem fazer a menor ideia do que posso fazer para melhorar aquela dor ou aquela angustia mas eles sabem que a mãe vai resolver. Eles contam com isso da mesma forma que eu conto com isso por parte da minha mãe. E ela nunca me falhou.


Quando uma mulher recebe um filho nos braços, pela primeira vez, não faz a menor ideia do que a espera, sejamos sinceras. No dia em que o T mais velho nasceu e, logo de caras, berrou toda a noite, percebi que a minha/nossa vida ia mudar. E mudou muito, sem dúvida.

Era aqui que devia dizer que mudou para melhor, que tudo são rosas e momentos felizes.

Lamento, mas não é assim. A vida passa a ser feita de mel em muitos momentos mas também passa a ter muitos momentos de medo, de incerteza e de angústia. O facto de ter duas crianças no mundo deixa-me totalmente vulnerável, fico com o meu coração do tamanho de um grão de areia cada vez que os vejo sair da minha redoma e a fazerem a vida deles.

Passamos a ter o nosso coração a prémio, é o que é.

Mas depois há também aqueles momentos em que tudo faz sentido: quando descobrimos que gostamos da mesma música, quando um deles se emociona com o mesmo livro que tu já leste 27 vezes e que continuas a acabá-lo em lágrimas (refiro-me ao “Principezinho”…) ou quando olhamos para eles e vês coisas tuas (ou do pai) em expressões faciais ou em respostas acutilantes…

Os meus filhos “não existem” em fotos explícitas aqui no blog nem nas redes sociais. É uma opção minha e não tenho nada contra quem faz o contrário. No entanto, eu falo deles porque eles são a melhor parte dos meus dias, a parte mais feliz, e não sei viver sem os ter por perto apesar de me perguntar muitas vezes onde está todo o tempo livre que eu tinha há uns 10 anos atrás…desapareceu, simplesmente evaporou-se.

É verdade que ter uma parte de nós, por aí no mundo, faz-te sentir “menos avulso”, menos desligada das responsabilidades socias e, por isso, mais atenta ao que te rodeia (ao bom e ao mau). Mas também pode ser avassalador ter tanta responsabilidade por isso há que encontrar um meio-termo entre “amar muito mas sem os estrangular demasiado” (tento faze-lo mas ainda não consigo liberta-los em demasia…). Isto é um caminho de aprendizagem não muito fácil e cheira-me que quando eu já estiver em velocidade de cruzeiro eles fazem as malas e vão viver com uma rapariguinha qualquer que os vai roubar de mim… Como o meu coração ainda não está preparado para isso, hoje vou apenas concentrar-me no facto de que eu acredito que eles vão ser meus para sempre, assim como eu sou da minha mãe.

Têm dito ultimamente á vossa mãe o quanto gostam dela?! Ou acham que as mães, apesar de o saberem, não o querem ouvir, todos os dias, e varias vezes ao dia?

 

Xi-❤️!


Isabel.






                       
                               


#English


To love until you lose your breath
 

                



After 40 years of life and almost 11 years of experience as a mother, I come to the conclusion that it is much easier to be a daughter than to be a mother. I love being my mother's daughter (and my father's too but today is not your day dear dad, so ...). My mother is the most unselfish, the most fantastic and the best person I have ever met. I really like to be "her little girl " and, whenever I can, to throw myself into her lap because it is the safest place I know. Do you feel the same ?!

 "Life does not come with an instruction manual but it brings a mother."

 I read a quote like this somewhere, I'm not sure if with these exact words, but with this sense, (I can not remember where, my head is not what it used to be ...) and  I smiled to myself. What a great truth of La Palice.
For my kids, I know everything and I solve everything: I am a kind of super woman in high heels. "It's going to be ok" is what I tell them most (and myself, often, too ...). Sometimes I'm hysterical inside, collapsing with nerves, having no idea what I can do to make that pain or that anguish desapear, but they know that mummy will work it out. They count on me the same way I count with  my mother. And she never failed me.

When a woman receives a child in her arms, for the first time, she has no idea what to expect, let's face it. On the day that my oldest T was born and, soon afterwards, screamed all night, I realized that my / our life was going to change. And it changed a lot, no doubt.
It is here where I should say that it has changed for the best, that everything is roses and happy moments. I'm sorry, but it's not like that. Life happens to be made of honey in many moments but it also has many moments of fear, uncertainty and anguish. The fact that I have two children in the world makes me totally vulnerable, I get my heart the size of a grain of sand every time I see them come out of my dome and make their lives. We begin to have our heart lost in the world, it is what it is.

But then there are also those times when it all makes sense: when we find that we like the same song, when one of them gets emotional with the same book that you have already read 27 times and that you continue to end it in tears (I am referring to the " Little Prince "...) or when we look at them and see your (or father's) things in facial expressions or sharp answers ...
My children "do not exist" in explicit photos here on the blog or on social media. It's my choice and I have nothing against who does the opposite. However, I speak of them because they are the best part of my days, the happiest part, and I do not know how to live without having them around despite asking myself many times where is all the free time I had 10 years ago ... it disappeared, simply evaporated.

It is true that having a part of you out there in the world makes you feel "less loose", less detached from your social responsibilities and therefore more attentive to your surroundings (good and bad). But it can also be overwhelming to have so much responsibility for this, it is necessary to find a compromise between "loving a lot but not strangling them too much" (I try to do it but not yet with only I release too much ...).
This is not a very easy learning path and I almost can guess that when we're cruising, they will pack up and will go away  with some  girl who will steal them from me ...
Since my heart is not yet ready for it, today I will just concentrate myself in the fact that they will be mine forever, just as I am my mother’s girlie forever.

Have you told lately your mother how much you love her ?! Or do you think that mothers, even though they know it, do not want to hear it every day, several times a day?

 
Love,

 Isabel


                          

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Cores de Outono para a Primavera



Este post nem estava para acontecer mas lá calhou do meu T mais velho tirar umas boas fotos e, como eu adoro a combinação de cores neste look , voilá!


Este vestido é híper prático, super giro e confortável. É da Zara, da coleção do ano passado e, de facto, a cor não é a mais primaveril mas é uma cor que gosto muito. Como já não o vão conseguir comprar (um minuto de silêncio...) sugiro uns vestidos-camiseiro, dentro dos mesmos tons, que são lindos e das coleções actuais.


O trench é uma paixão recente, é da nova coleção da La Redoute e corram porque vai esgotar! É de uma qualidade incrível, tem um toque sedoso e é muito, mas mesmo muito giro ao vivo. E não! infelizmente a La Redoute não me está a patrocinar o post (mas se quiser patrocinar um próximo, eu aguento a pressão...) por isso, é mesmo pelo amor ao próximo, aka às minhas leitoras, que vos falo dele.


Duas ressalvas quanto as fotos a ter em conta p.f.:


- A cor do meu cabelo está super estranha: mas isso vai mudar este próximo fim-de-semana;


- Estou com um ar muito branquela porque praticamente não tinha maquilhagem: há dias em que não tenho paciência para todo um mundo de produtos para dar bom ar. Sorry, as coisas são como são.


Podia dizer que estava adoentada e vocês acreditavam na boa (ah! ah! ah!) mas também não vou tão longe...


Espero que ainda assim gostem (basta concentrarem a vossa atenção no trench...)  e prometo que no próximo post já estarei mais loira, mais bem maquilhada e com cores mais primaveris!


Xi-❤️!


Isabel


# English


Fall colors for Spring






This post was not in my plans to happen but then my older T took some good pictures and, as I love the mix of colors in this look , voilá!


This dress is hyper practical, super cute and comfortable. It's from Zara, from last year's collection and, in fact, the color calls more for Fall than for Spring but it's a color that I like and wear a lot.


As it is from last year you won't be able to get it now (one minute of silence for your loss, please...) but I'm suggesting some other options, within the same tones, that I seriously love too.


The trench is a recent passion, it's from the new collection of La Redoute and you must run now to the site because it will run out! It has an incredible quality, has a silky touch and is very, very beautiful. And no! La Redoute is not sponsoring this post (but if they want to sponsor a next one, I can handle the pressure ...) so it is only for the love of the neighbor, aka my dear readers that I tell you about it.


There are only two caveats about these photos to take into account please!:


- The color of my hair is super strange: but this will change this next weekend (YEY!!!!)


- I look super pale (almost like a ghost) because there was practically no makeup: there are days when I do not have the patience for a whole world of products to give "good looking air".


Sorry, things are as they are. I could say that I was sick and you would believe it (Ah! Ah! Ah!) but no, sometimes I'm just too lazy to do the make-up routine.


Anyway, I hope you like it and I promise you that in the next post I will be more blonde, with more makeup and wearing more spring colors!


Love,


Isabel





















Vestido / Dress, similar  similar  similar similar
Trench coat, La Redoute

Sneakers, La Redoute similar
Chapéu / Hat , Stradivarius  - similar similar ( for Spring)
Tote bag , Carolina Herrera
Oculos sol/ Sunglasses, Michael Kors

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Cocoalocks - o resultado







Conforme tinha dito aqui, estive durante o último mês e meio a beber o chocolate quente da Cocoalocks para melhorar a saúde do meu cabelo. É uma vida difícil, pois é, mas alguém tem de fazer os sacrifícios para depois partilhar a experiência ( ah, ah, ah…).

Ora, gostava de começar por dizer que, muito mais do que céptica, estava curiosa com este produto mas, ao mesmo tempo, estava também com o receio de que, ao beber isto – chocolate- todos os dias, engordasse.







Quanto a isso, minhas queridas, não há qualquer fundamento para terem medo: não engordei nem uma grama e não fiz qualquer alteração em relação á minha alimentação habitual. Por outro lado, este chocolate quente prepara-se com água e, se quiserem, só com um  splash de leite, o que torna o sabor muito light mas, ainda assim, muito agradável (mas não esperem o sabor habitual do chocolate quente).

Em relação aos resultados propriamente ditos, só existem duas perguntas pertinentes:

 

 - O cabelo cresce mais rápido? Sinceramente, no meu caso, acho que cresceu o habitual. Mas como tenho andado constantemente a cortar as pontas ainda por causa do "desastre capilar" não posso de facto falar muito sobre o crescimento.

 - O cabelo cresce mais forte? Sim, isso sem qualquer margem para duvida: o cabelo cresce mais denso, mais forte e, ao fim de duas/três  semanas, existe um melhoramento geral bastante notável na qualidade do cabelo. Posso mesmo dizer que, num cabelo fino como o meu, fez toda a diferença.








Por isso, vou continuar este programa por mais um mês e tenho a certeza que não me vou arrepender. Vou partilhando a minha experiência com este produto porque tenho percebido que este tema do cabelo é bastante importante para a maioria das meninas.

Se tiverem dúvidas, ou se quiserem perguntar mais alguma coisa acerca deste produto, não hesitem em deixar as vossas questões nos comentários.


Xi-❤️!

Isabel

 

#English


Cocoalocks - the result






As I said here, I've been drinking Cocoalocks hot chocolate for the last month and a half to improve the health of my hair. It's a hard life, I know, but someone has to make the sacrifices and then share the experience (ah, ah, ah ...).
Now, I would like to start by saying that, much more than skeptical, I was curious about this product but, at the same time, I was also afraid that by drinking it - chocolate - every day, I would get fat.






As for this, my dear ones, there is no ground for fear: I did not fatten a gram and did not make any changes to my usual diet. On the other hand, this hot chocolate is prepared with water and, if you like, with only a splash of milk, which makes the taste very light but still very pleasant (but do not expect the usual taste of hot chocolate).
Anyway, it has been a pleasure to drink it but what do you really want to know is the answer to this two questions:
- Does hair grow faster? Honestly, in my case, I think it has grown as always. As I'm still recovering from the "hair disaster", I've been cutting my hair every month so I can't say much about the hair growth.
- Does hair grow stronger? Yes, this is beyond any doubt: hair grows denser, stronger, and after two weeks, there is a quite remarkable overall improvement in hair quality. I may even say that in a thin hair like mine, it made all the difference.

Therefore I'm going to continue this program for another month and I'm sure I will not regret it.







I realized that hair  is such an importante issue for so many girls: I've been receving so many mensages about this on Facebook and Intagram that i realize I'm not alone.
Anyway, if you have any questions about my experience with Cocoalocks please leave your question  in comments and I will answer to you (with all honesty)

Love,

Isabel





quarta-feira, 12 de abril de 2017

Wood simplicity







Depois de uma época de Inverno em que tudo foi muito bling bling, faz bem parar e fazer um reset. Eu gosto de pensar na Primavera como uma época de renovação e, não sei explicar bem porquê, de voltar ao básico, ao que é naturalmente belo, ao que a natureza nos dá de melhor.




Esta é a filosofia de uma marca fantástica de relógios, a JORD. Quando esta marca me contactou fiquei super entusiasmada porque adoro relógios (para mim, são uma joia e não apenas um utilitário) e porque adorei estes relógios em especial.

Estes relógios são feitos á mão e são de madeira. Quando digo madeira é mesmo madeira verdadeira e não uma qualquer imitação.

Cada relógio é uma peça única e nota-se o cuidado e a paixão que envolve o fabrico e o envio de cada um deles: a marca é super atenta aos pormenores e, para mim, isso é tudo. Quando recebi a embalagem via CTT (o envio foi rápido, tendo em conta que foi enviado dos EUA – cerca de 2 semanas) fiquei com a certeza de que esta pode ser a opção certa para um presente: o relógio vem dentro de uma bonita caixa, também de madeira, e muito bem acondicionado numa almofada de ráfia: como já disse, as matérias naturais estão em grande destaque e em todos os pormenores.







Desde que o coloquei no pulso nunca mais o tirei. De verdade. O meu relógio é este e escolhi-o porque achei que os tons de cobre complementam-se muito bem com o tom de madeira. Mas existem outras opções muito apetecíveis, assim de repente podia escolher uns outros dois.

Tenho-o usado com todo o tipo de roupa, desde a mais clássica á mais descontraída. A vantagem de ter um relógio tão simples no pulso é que ele é perfeitamente adaptável a qualquer roupa e a qualquer ocasião.







Gosto da leveza dele, do contacto macio com a pele, com o facto de ser notado mas sem espalhafato e de ser uma peça harmoniosa com a natureza. Tem tudo a ver com esta época do ano: a Primavera está mesmo aí, sem margem para dúvidas. Há que guardar os metais preciosos e voltar às origens.

Então, as boas notícias são que podem concorrer AQUI (não demora mais de 1 minuto!!!!) para ganharem um vale de 100 USD para comprarem o vosso JORD. Se não forem o felizardo que vai ganhar este vale saibam que pelo menos um vale de 25 USD vão sempre ganhar por terem concorrido. É caso para dizer que nunca saem a perder, não é?


Por isso, não deixem de concorrer até ás 23:59 do dia 23 de Abril . O vencedor irá receber um email com o cupão dos 100USD e todos os outros concorrentes o cupão com os 25 USD.



Boa sorte!


Isabel






#English







After Winter time, where everything was bling bling ( maybe to brighten up the grey days…), it's okay to stop and do a reset. I like to think of Spring as a time of renewal and, I can not explain very well why, to return to basics, to what is naturally beautiful, to what the best nature can gives us.



This is the philosophy of a fantastic brand of watches, JORD WOOD WATCH. When this brand contacted me I was super excited because I love watches (for me, they are a jewel and not just a utility) and because I loved these watches in particular.
These watches are handmade and are made of wood. When I say wood it's real wood and not an imitation.
Each watch is a unique piece and you can see the care and passion that surrounds the making and sending of each one of them: the brand is very attentive to the details and for me that is everything. When I received the package (shipping was fast, about 2 weeks from de US) I was sure that this might be the right option for a gift: the watch comes in a beautiful box, also made of wood, and very well-conditioned in a cushion of raffia: as I said the natural materials are in great prominence and in all the details.





Since I put it on my wrist I never took it again. Really.  You can see all about my watch here and I choose it because I think it has super harmonious copper tones that complement each other very well with the wood tone. But there are other very desirable options, so suddenly I could choose another two.
I’ve been using it with all kinds of clothing, from the most classic to the most relaxed. The advantage of having such a minimalist watch on the wrist is that it is perfectly adaptable to any outfit and any occasion.







I like the lightness of it, the soft contact with the skin, the fact of being noticed but without fuss and being a harmonious piece with nature. It has everything to do with this time of year: spring is right there, no doubt. You have to store the precious metals and go back to the origins.

Ok, the good news is that you can enter HERE (it doesn’t take more than 2 minutes) to win a $100 voucher to buy your JORD WOOD WATCH. If you are not the lucky one who will win this voucher know that at least a voucher of $25 you will always win for having competed. So, you always win, right?!


Therefore, enter in the contest until April 23 at 11:59 pm and the winner will receive an email with de 100$ coupon code. All the other entrants will also be emailed with the 25$ coupon code.

Good luck!


Isabel


Wooden Wrist Watch