quarta-feira, 30 de março de 2016

My red shoes


A memória mais antiga que tenho em relação á minha paixão por sapatos remonta ao dia em que a minha mãe me deu a oportunidade de escolher uns.
Tinha 9 anos e comprei uns sapatos de verniz vermelho-escuro com um pequeno laço na frente. 
A minha mãe perguntou-me 20 vezes se era mesmo aqueles que eu queria ( se calhar achou que eu ia chegar a casa e arrepender-me) e eu nem pestanejei a partir do momento em que os vi. Fiquei vidrada neles e já não havia nada a fazer : estava irremediavelmente apaixonada por eles.
A partir daí nunca mais deixei ninguém escolher sapatos por mim: quando havia a necessidade de comprar uns sapatos, ía com a mãe á sapataria e comprava os que queria ( dentro do plafond dado por ela, claro!).
Portanto, penso que está explicada a razão pela qual o meu coração bateu mais forte quando vi estas sandálias:

-------------------------------

As far I can remember, I choosed by myself my first pair of shoes when I was 9 years old. I went with my Mum to the shoe store and bought a pretty patent leather red shoes, with a litlle bow in the front. 
From that day on, I never ever let anyone choose my shoes for me because I felt that I knew what I really want. 
So, I think you already untherstood why I felt totally in love with these beauties: they are red, they have a bow and they make me feel 9 again :)
Hope you like it as much I do!
Enjoy your weekend!














Mesmo estando a correr o risco de colocar o site onde as comprei em estado de sítio "de borla" (sim, for free, tipo benemérita...), posso dizer já que as comprei na La Redoute ( mais precisamente na seção da Mademoiselle R, que é tipo a irmã mais nova e coquette da La Redoute).
São lindas, confortáveis, amorosas e, ainda para mais, foram baratinhas.
Espero que gostem, tem noutras cores ( e num estampado muito interessante...) mas, como sabem, o vermelho é dono do meu coração, e não há nada a fazer. 
Espero que tenham gostado tanto quanto eu.


Sandálias /shoes, Mademoiselle  R, na La Redoute

Sem comentários:

Enviar um comentário